Pesquisar:    
  NOTICIAS
Matéria inserida em: 22/09/2017

Livro relata trajetória e importância do contêiner no mundo
Contêiner – O Mundo ao Redor é o título da obra lançada na sede da CNT, em Brasília

Foto: Guilherme Kardel/P7 Promo

O contêiner – equipamento aparentemente simples, mas que transformou o transporte, favoreceu a economia em escala global e ganhou, com o passar dos anos, usos cada vez mais diversos – é o protagonista de um livro lançado na última terça-feira (19/9), na sede da CNT (Confederação Nacional do Transporte), em Brasília.

A obra, intitulada Contêiner – O Mundo ao Redor, conta a história e a evolução desse equipamento no mundo. Também aborda os benefícios que gerou, a regulação e as novas funcionalidades que ganhou na atualidade.

Idealizador do projeto, o presidente da CBC (Câmara Brasileira de Contêiner), Silvio Vasco Campos Jorge, conta que, no Brasil, os contêineres começaram a ser utilizados há 50 anos, principalmente por exigência dos importadores de produtos brasileiros, para evitar furto de cargas. Nesse meio século, seu uso no transporte praticamente quintuplicou no país.

“Ao criar essa caixa, ideia que muitos atribuem ao norte-americano Malcom McLean, foi alcançada a proeza de se levar mercadorias a partir de um ponto para outro do mundo, de forma eficiente, segura, eficaz e prática”, diz o presidente da CNT, Clésio Andrade.

Para o comandante da Marinha do Brasil, almirante-de-esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira, o contêiner foi decisivo para a globalização, “porque viabilizou e massificou o transporte de mercadorias no mundo”. Segundo ele, “produzir algo no Brasil e vender na China só se tornou possível porque o contêiner fez o transporte ficar mais barato. Os produtos chegam com preços competitivos pela eficiência que o contêiner proporciona”. Conforme o comandante da Marinha, o equipamento também elevou a segurança operacional do transporte marítimo e permitiu a redução de acidentes com trabalhadores.

O presidente da CBC destaca, ainda, que, em razão da sua versatilidade, o contêiner “migrou com grandes vantagens para outros setores da vida estranhos ao comércio marítimo, com muitas vantagens em termos de custo, funcionalidade e eficiência”. Esse aspecto também é abordado no livro, que apresenta projetos e exemplos da sua aplicação nas artes, na arquitetura e na construção civil.


Silvio Vasco Campos Jorge, presidente da CBC


Natália Pianegonda
Agência CNT de Notícias



FETRANSCARGA - FEDERAÇÃO DO TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Todos os Direitos Reservados © 2018 - Todo conteúdo deste site é de uso exclusivo da FETRANSCARGA