Pesquisar:    
  NOTICIAS
Matéria publicada em: 13/03/2018

Rivaldo Barbosa assume a chefia de Polícia Civil

Substituto de Carlos Leba diz que combater a corrupção será seu maior desafio
Por RAFAEL NASCIMENTO

Rio – O delegado Rivaldo Barbosa foi empossado na manhã desta terça-feira como novo chefe da Polícia Civil. Ele, que trabalhava como coordenador da Divisão de Homicídios (DH), substitui Carlos Leba. A transmissão de cargo ocorreu na Cidade da Polícia, no Jacaré. Rivaldo foi anunciado como chefe de Polícia pelo interventor federal no Rio, general Walter Braga Netto, no último dia 22. Este não compareceu à cerimônia.

“Vivemos um momento difícil e de mudanças que trazem mais responsabilidade. Tenho o compromisso com a lisura e a transparência diante desse meu novo desafio. Queremos buscar a integração para dias melhores. Mas isso exige que desavenças fiquem para trás. Não assumo essa tarefa sozinho. Segurança Pública é um dever do estado e de todos nós. A intervenção (federal no Rio) tem conduzido suas decisões com respeito constitucional. Somos homens da lei e não vamos nos afastar dela. Essa é uma janela (intervenção) para o nosso estado. Combater a corrupção é o meu maior desafio”, prometeu Rivaldo, diante do secretário de Segurança Pública, general Richard Fernandez Nunes.

Carlos Leba também falou sobre as mudanças. Ele assumiu em outubro de 2016:

“Quero pedir desculpas. Enfim, (a intervenção) trouxe o alimento que precisávamos. Durante mais de um ano, tivemos uma trajetória composta por vários desafios. Quem falou que não daríamos conta, acho que errou. Não se faz polícia sozinha e sem recursos. Enfim, chegou a ajuda e espero que ela cumpra sua missão. Quero pedir o apoio incondicional ao novo secretário. O barco teve rachaduras, entrou água e precisou ancorar. Chega um novo comandante para seguir com ele, armar a vela”, disse Leba.

Richard explicou a escolha por Rivaldo:

“A escolha do Rivaldo foi pessoal. Já o conhecia desde a ocupação da Maré. Percebi que eu lidava com um profissional de alta escala. Quando eu o procurei, ele me apresentou o que eu precisava para a Polícia Civil. Ele vindo da DH fortalece. Acredito que ele inspira confiança e inovação. Precisamos acabar com essa onda de pessimismo. Temos uma polícia de excelência que pode dar boas respostas à sociedade. E isso só será possível com a integração entre os órgãos. Esse é um esforço necessário para sairmos de onde estamos. Para o trabalho ser eficiente e deixarmos o retrocesso para a história”, disse o secretário de Segurança.

Gilson Emiliano volta à Corregedoria

Além de Rivaldo Barbosa, também foram empossados Gilberto Ribeiro (subchefe de Polícia), Giselia Cristina Miranda (chefia de gabinete) e Gisele de Lima (subchefe administrativo de Polícia). Marcos Vinicíus Braga vai assumir o lugar de Marcelo Martins, preso na Operação Pão Nosso, nesta terça-feira, no Departamento Geral de Polícia Especializada (DGPE). Marcos Amin será o novo titular da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), e Gilson Emiliano estará à frente da Corregedoria Interna da instituição.

Afastado por cinco anos da Corregedoria, o delegado Gilson Emiliano estava lotado na Delegacia de Homicídios da capital. “Vamos cuidar do policial bom e expurgar o péssimo policial”, avisou o corregedor. Segundo ele, a investigação da prisão do delegado Marcelo Martins ficará a cargo da Corregedoria Geral Unificada (CGU).



FETRANSCARGA - FEDERAÇÃO DO TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Todos os Direitos Reservados © 2018 - Todo conteúdo deste site é de uso exclusivo da FETRANSCARGA