Pesquisar:    
  NOTICIAS
Matéria publicada em: 12/09/2018

Atuação conjunta entre legislativo estadual e federal pode garantir investimentos em infraestrutura para o estado

Fonte: ALERJ

O Rio de Janeiro terá, a partir do ano que vem, o maior bloco de concessões federais de rodovias e ferrovias concentradas em uma só área do país. “É, sem sombras de dúvidas, a grande oportunidade de o estado ter dezenas de milhões de reais em investimentos”, afirmou o subsecretário de estado de Transportes Delmo Pinho. De olho nessas possibilidades, a Câmara de Infraestrutura e Logística vem discutindo desde abril o que pode ser feito pelo legislativo estadual, em consonância com a bancada federal do Rio de Janeiro, para garantir que os investimentos sejam de fato concretizados. Nesta terça (11/09), o grupo aprovou o texto da carta que será entregue aos setenta parlamentares estaduais com as perspectivas fluminenses para essa agenda de desenvolvimento.

“É um bloco bastante grande de renovações de concessões de ferrovias e terminais de cargas, além de concessões antecipadas das principais rodovias federais (Dutra, Rio-São Paulo, Rio-Belo Horizonte, Rio-Teresópolis), assim como o Arco Metropolitano e a Rio-Santos, com possibilidade de investimento bastante alto pela iniciativa privada nessas rodovias e ferrovias, que inclui, também, o aeroporto de Macaé. É o momento que a gente tem de aproveitar para ter uma perspectiva de desenvolvimento forte, alicerçado em investimentos privados”, afirmou Delmo. O subsecretário destacou também os Procedimentos de Manifestação de Interesse (PMI) das rodovias estaduais que estão em curso e que devem se mostrar viáveis para concessão da iniciativa privada em breve.


O presidente da FETRANSCARGA, Eduardo Rebuzzi, titular da Câmara de Infraestrutura e Logística da ALERJ,
foi representado por seu suplente, Sérgio Vianna, assessor da presidência da Federação


Delmo também citou dragagens no Porto do Rio e no Porto de Itaguaí, além da questão da ferrovia de Vitória, tida como fundamental para o Porto de Açu, já que também terá investimentos conectados com a renovação de ferrovias federais fora do Rio de Janeiro, em que uma parte da outorga pode vir para o estado.

“Esses assuntos precisam ter um encaminhamento de natureza política. A atuação dos parlamentares estaduais e federais é fundamental nesse momento para obtenção de verbas, seja via Orçamento Geral da União para 2019 ou em emendas parlamentares, principalmente de natureza federal, para assuntos como a melhoria de acesso para o Galeão, para o Porto do Rio, de Itaguaí e para todo esse conjunto de equipamentos”, finalizou.

Participaram da reunião representantes da Associação de Empresas de Engenharia do Estado do Rio de Janeiro (Aeerj), da Federação do Transporte de Cargas do Estado do Rio de Janeiro (Fetranscarga), do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-RJ) e da Sociedade de Arquitetos e Engenheiros do Estado do Rio de Janeiro (Seaerj).





FETRANSCARGA - FEDERAÇÃO DO TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Todos os Direitos Reservados © 2018 - Todo conteúdo deste site é de uso exclusivo da FETRANSCARGA