NOTICIAS
Matéria publicada em: 11/07/2019

Após Previdência, reforma tributária é foco de Maia; "sem novos impostos", diz relator

Por Andréia Sadi
11/07/2019

A reforma tributária será a principal agenda do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), no segundo semestre. Nesta quinta-feira (11), o relator da proposta, o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), vai procurar o economista Bernard Appy para marcar um encontro e detalhar a proposta que será a base da reforma na Câmara dos Deputados.

Appy já discutiu o tema com Maia há alguns meses e apresentou a sua proposta conjuntamente com ideias do ex-deputado Luiz Hauly. Maia já avisou a integrantes do governo que será essa – e não a capitaneada pelo secretário da Receita, Marcos Cintra – a reforma tributária na Câmara dos Deputados.

Sobre prazo para votação, Maia afirmou ao blog que a reforma tributária terá todo seu empenho, assim como aconteceu com a reforma da Previdência.

Para Aguinaldo Ribeiro, foi simbólica a presença do presidente da Câmara, durante a instalação da comissão, nesta quarta-feira (10).

O relator da proposta afirmou que já pediu estudos para sua assessoria técnica. Ele adiantou ter “convicção” de que um aumento de carga tributária não passará no Congresso.

“Uma nova CPMF, novos impostos, eu tenho convicção que não é razoável para o Brasil”, disse Aguinaldo Ribeiro.

Maia e Aguinaldo concordam que ideias do governo podem ser aproveitadas na proposta. Mas a Câmara, neste momento, quer assumir o protagonismo da agenda econômica – que começou com a Previdência e terá continuidade com a tributária.

Além disso, Maia e Cintra se estranham desde que o secretário fez críticas públicas, nas redes sociais, aos parlamentares.


FETRANSCARGA - FEDERAÇÃO DO TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Todos os Direitos Reservados © 2019 - Todo conteúdo deste site é de uso exclusivo da FETRANSCARGA