NOTICIAS
Matéria publicada em: 14/01/2020

Confira as novas faixas de contribuição ao INSS para trabalhadores da iniciativa privada. Teto é de R$ 6.101,06

Novos valores serão considerados apenas nos contracheques de janeiro, com pagamento em fevereiro

Fonte: O Globo

As alíquotas de contribuição dos trabalhadores da iniciativa privada com carteira assinada vão subir. – Foto: Márcia Foletto / Agência O GLOBO

RIO – Com a divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado de janeiro a dezembro de 2019 — que ficou em 4,48% —, o INSS corrigiu as faixas salariais sobre as quais incidem as contribuições previdenciárias dos trabalhadores da iniciativa privada com carteira assinada, incluindo os empregados domésticos. O teto passou de R$ 5.839,45 para R$ 6.101,06.

Os recolhimentos efetuados em janeiro — relativos aos salários de dezembro passado — seguirão a tabela anterior. Os novos valores serão considerados apenas nos contracheques de janeiro, com pagamento em fevereiro.

IR: gasto com INSS de empregado doméstico não poderá mais ser deduzido a partir deste ano

O que muda em março, por causa da reforma

Vale destacar que, a partir de março de 2020, essas alíquotas de contribuição também vão mudar, por conta da reforma da Previdência, promulgada no ano passado. Os novos descontos serão feitos em abril (folha de março).

Os pedidos de aposentadoria estão, hoje, represados, pois o INSS ainda não conseguiu atualizar o sistema após a reforma da Previdência. Para zerar a fila de espera de dois milhões de benefícios, o órgão está organizando uma força-tarefa. De acordo com a Secretaria de Previdência, do Ministério da Economia, os gastos com a regularização da fila de benefícios parados devem ser de R$ 9,7 bilhões se forem concedidos.


FETRANSCARGA - FEDERAÇÃO DO TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Todos os Direitos Reservados © 2020 - Todo conteúdo deste site é de uso exclusivo da FETRANSCARGA