NOTICIAS
Matéria publicada em: 28/08/2020

De olho no futuro: as tendências para o transporte de carga

André de Simone*

Todo setor deve se reinventar a fim de melhorar no serviço, atendimento das demandas e performance. No transporte de carga, ocorre este mesmo fenômeno. Nós já estamos há algum tempo nos munindo de novas tecnologias e estratégias de logística para que nosso trabalho tenha mais elevada excelência. E o nosso, é um setor que não para de inovar. Conheça as tendências do transporte.

Caminhões Autônomos

Como o próprio nome já indica, esta é uma tecnologia que já vem sendo falada há algum tempo. É um caminhão capaz de reconhecer o ambiente ao seu redor e trafegar por rotas preestabelecidas sem efetivamente ser conduzido por um ser humano. Isto se deve ao fato de que ele é capaz de reproduzir os manuseios de um condutor humano, como mudar de marcha, acelerar e frear.

Robótica

Destinados para carregar e descarregar cargas, implementação de máquinas já é usada em alguns galpões logísticos. Entretanto existe a previsão de que esta tecnologia avance e consolide ainda mais suas funções, podendo fazer reconhecimento da carga, personalizar o manuseio dependendo do tipo de carga e movê-las para os locais corretos. O ganho de autonomia desses robôs pode revolucionar esta indústria e diminuir falhas.

Blockchain

Este é um recurso que permite maior transparência de dados e operações. É uma ferramenta que possibilita acesso a informações imutáveis disponível para todos os integrantes da rede. Ainda possibilitando a automação de alguns processos, através do estabelecimento do chamado “contrato inteligente”. Também gera maior confiabilidade, rastreabilidade e agilidade para a empresa transportadora.

Entregas com drones

Seguindo a linha dos Caminhões Autônomos, já começaram testes com drones para entregas de curta distância. Possibilitando entregas em lugares de difícil acesso, o uso de drones também reduz o custo para as transportadoras. Em países com maior desenvolvimento, esta já é uma realidade possível e no Brasil, por sua vez, é possível que este seja um futuro ainda distante por conta de regulamentações e limitações de infraestrutura, mas já entrou no radar de tendências.

Sigo de olho nas tendências e inovações que o setor de transporte de carga vem oferecendo, afinal de contas, se reinventar é sempre necessário.


*André de Simone, Conselho Administrativo da Transita Transportes e Coordenador Nacional da COMJOVEM


FETRANSCARGA - FEDERAÇÃO DO TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Todos os Direitos Reservados © 2020 - Todo conteúdo deste site é de uso exclusivo da FETRANSCARGA